Dirce Carneiro por Diana Gonçalves
Pensamentos... palavras e poesia... em ação...querendo alçar voo, em mutação...
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Prêmios Livro de Visitas Contato Links
 
          É uma vez
     Agora, um povo que vive um tempo muito diferente do que estava acostumado.
      Não só onde você mora, eu moro, o amiguinho mora.
     Em todo o planeta, os povos estão vivendo um acontecimento, parecido com outros que há houve na história do mundo. A pandemia.
     Eu disse parecido, mas não é igual.
     Nós, que vivemos neste século,  nunca tínhamos vivido um pandemia.
     A que vivemos agora, é por causa de um bichinho que se chama vírus.     E ele tem nome  que é coronavírus SARS-CoV-2 e produz a doença, a covid-19.
     Que nome, não é mesmo? Foram os cientistas que descobriram e  puseram esse nome nele.
     Mas o que nós precisamos saber e obedecer, é que devemos nos cuidar.
     Como assim?
     Ficando dentro de nossas casas, evitar sair para nos protegermos e  à nossa família desse vírus malvado.
     Lavar as mãos e se precisar mesmo sair de casa, usar máscaras.       E tomar a vacina, quando ela for oferecida.
     Isso é preciso, até que toda a população seja vacinada e se descubra um remédio para lutar contra esse vírus quando que ele ataca uma pessoa.
     Você notou que o papai e a mamãe, e outros da família estão trabalhando em casa?
     E que as aulas nas escolas foram suspensas? As aulas estão sendo dadas pela internet. Os professores, que já trabalham bastante, estão trabalhando muito mais!
     Então eu vou contar para vocês a história de Gabriel.
     Gabriel ainda é criança, mas é um menino muito esperto.
     Seus pais também estão trabalhando em casa.
     Mas a mamãe e papai precisam comprar comida no supermercado, outras vezes precisam sair para resolverem algum assunto urgente.
     Então, eles chamam alguém muito misterioso para ajudar.
     Quem é? Quem poderá ajudar a família de Gabriel e tantas outras famílias?
     Ah...É o homem mascarado, é...ele usa máscara.
Algumas vezes aparece para ajudar uma mulher misteriosa...também de máscara.
     De repente como por magia, aparece a compra do mercado, o remédio da farmácia, aquele pedido especial que Gabriel fez ou que seus pais querem lhe dar...
     -É igual Papai Noel? Que vem pela chaminé?
     -Não...Papai Noel também está se cuidando e não pode viajar.
     Mas quem será?
     Um dia, Gabriel fica espiando o homem mascarado chegar...
     Pula na sua frente e vai logo perguntando:
        - Quem é você?
     O homem mascarado desapare pela porta.
    Noutro dia, vem uma mulher mascarada.
     Gabriel de novo pula na sua frente e quer saber quem é.
     A mulher, num estalar de dedos, some pela porta.
     Então Gabriel começa a ficar muito curioso - mais do que já é com todas as coisas.
     Quem são essas criaturas que de vez em quando entram de máscara e trazem coisas boas para casa?
     Fica cada vez mais insistente e até chora para saber...
     Então, numa bela noite de luar, aparecem dois mascarados no meio da sala onde Gabriel está brincado...
     Os dois ao mesmo tempo tiram as máscaras e Gabriel levanta os braços, bate palmas e abre um sorriso encantado!
     -Achou,  são mamãe e papai que fazem a mágica do aparecimento das coisas!
     É a mágica do Amor, do Afeto e do Cuidado!
     Assim como os pais de Gabriel, tem muitos papais e mamães fazendo essa mágica de amor...
     Para suas próprias famílias ou para outras famílias que não podem sair de casa para não pegarem o vírus  coronavírus SARS-CoV-2. (Ah... ..os Cientistas...)
     Saem com todo o cuidado, muitos vão trabalhar, para poderem trazer o que comer, ter onde morar...
     O amor é capaz dessa mágica e de muitas outras!
     Gabriel se joga nos braços de papai e mamãe  e se aconchega naqueles colos que são dos seus heróis.
     Com cuidado, amor e muito juízo, todos vamos vencer essa pandemia!
     E quando tudo isso passar, vamos contar esta história.
     Mas ela não vai começar dizendo “É agora” mas sim: 
     -“Era uma vez” que é o tempo das histórias que ficaram num tempo passado, mas que a gente conta para ensinar ou recordar...principalmente quando o final é feliz, como a história de Gabriel.
     - Vivaaaaa!!!!! Viva Gabriel, Vivam todos os papais e mamães!

25/04/2021

******************
Dirce Carneiro
Professora de formação, fotógrafa, escritora, poeta de coração.
 Faço parte da Academia Internacional de Mulheres das Letras
Tenho um livro publicado, Retrato em Verso e Vista
Tenho meus textos em muitas Coletâneas, Antologias, Grupos, Laboratório de Poesia, Revistas.
Site Recanto das Letras
Meu neto inspirou-me a escrever para crianças.
Comentem, sugiram...
DIANA GONÇALVES
Enviado por DIANA GONÇALVES em 25/04/2021
Alterado em 26/04/2021
Comentários